quarta-feira, março 08, 2006

Cinco Moças de Guaratinguetá


As "Cinco Moças de Guaratinguetá"(1930) de Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, atualmente residem no MaSP. www.masp.art.br
Segundo testemunhos locais, esta tela foi adquirida diretamente do artista por um colecionador local, antigo médico da cidade, Dr. Salim Felix que residia no Café Hotel, que ainda existe, situado em uma ladeira no centro de Guaratinguetá. A tela ficava numa das paredes do saguão do hotel e transeuntes paravam para vê-la, era conhecidíssima na cidade. Com a morte do colecionador, seus sobrinhos, herdeiros, venderam esta e as demais telas.
Nesta obra, segundo o crítico Carlos Zílio (1982) "o clima de sensualidade não é a figura das mulatas em si, mas os fortes contrastes cromáticos, a cor dependendo do desenho, uma vez que predomina o cuidado na relação entre volumes e planos."
Também uma outra obra prima que merecia ser vista, o mural que Di Cavalcanti fez para o Club do 500 nos idos dos anos cinquenta, no conhecido restaurante na rodovia Pres. Dutra.
Di Cavalcanti foi considerado "o mais exato pintor das coisas nacionais". Nasceu na casa de José do Patrocínio, foi preso, viveu escondido em lugares distantes, estudou Direito no Largo São Francisco, foi aluno de Georg Elpons, amigo de Picasso, Matisse e Jean Cocteau e também entre tantas coisas, esteve no Vale do Paraiba, em Guaratinguetá.
Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, nascido em 1897 foi um dos organizadores da Semana de'22, fundador do Club dos artistas Modernos, em 1933, com Flavio de Carvalho e Carlos Prado.
Ref. bibliográficas:

2 Comments:

Blogger Gabrielle said...

Muito bom.Eu não sabia que podia encontrar esse tipo de comentários sobre Di Cavalcante, Agora eu sei onde posso pesquisar sobre Artes Visuais.
Foi um Ótimo trabalho!

10:45 AM  
Blogger Thais Martini said...

foi muito bom, agora sei onde posso pesquisar meus trabalhos de Artes!
Vaaleu ;D

2:15 PM  

Postar um comentário

<< Home